A reciclagem não é a solução do problema do plástico no meio ambiente

texto-reciclagem

É isso mesmo o que você leu! A reciclagem não é a solução do problema do plástico no meio ambiente, pois o processo gera partículas microscópicas que podem contaminar a biosfera.

“O plástico não tem estrutura química compatível com a reciclagem, remoldagem ou reaproveitamento de qualquer tipo, visto que em qualquer um desses processos é gerada uma quantidade indesejável de microplástico, que é de difícil contenção. Dessa forma, a reciclagem, que há algum tempo era a solução, agora vemos que é um dos problemas”, afirma o professor doutor Marcelo Lima, do Laboratório de Química Bio-orgânica Ambiental (LQboA), da Unesp de Rio Preto.

O que são microplásticos?

Microplásticos são minúsculos detritos plásticos oriundos da fragmentação de plásticos maiores. São encontrados, principalmente, em forma de partículas de tamanho inferior a 5 mm.

A primeira vez que os microplásticos foram detectados no meio ambiente foi em 1970 e logo passaram a ser um fator de preocupação por poluírem cada vez mais os ambientes aquáticos.

De onde vem o microplástico?

Os microplásticos são divididos em duas categorias:

  • Microplásticos primários:
    São libertados diretamente para o ambiente como pequenas partículas através de lavagem de roupas sintéticas, desgaste dos pneus durante a condução e microplásticos adicionados intencionalmente em produtos de cuidados pessoais (por exemplo, microesferas em esfoliantes faciais);
  • Microplásticos secundários:
    Provêm da degradação de objetos de plástico maiores, como sacos de plásticos, garrafas ou redes de pesca. Contabilizam-se entre 69% a 81% dos microplásticos encontrados nos oceanos.

Então quer dizer que reciclar não é bom para o meio ambiente?

Não. Há quem reutilize de maneira simples o plástico descartado para criar brinquedos, como carrinhos feitos de garrafa pet. Nesse sentido, a ação torna-se uma medida amenizadora contra o acúmulo do plástico, pois estimula o reuso do material e evita o descarte ao ar livre. Porém, nem todos os plásticos descartados podem ser reutilizados.

O que deve ser mudado não é a reciclagem, muito menos focar nesse processo, mas sim na origem do problema, ou seja, a produção do plástico.

As empresas precisam ser responsáveis pelo ciclo de vida completo de suas embalagens e produtos. É necessário que mudem suas posturas e implantem embalagens biodegradáveis que não geram microplásticos e não prejudicam a natureza e a vida selvagem.

Clique aqui e conheça as embalagens ecológicas e inteligentes RES Brasil.