Os negócios de impacto e a transformação social que gera lucro

res-negocios-de-impacto-blog

Impacto nada mais são do que iniciativas e soluções (sempre com eficiência mercadológica) que têm o socioambiental como prioridade e que surgiram como alternativa para empreendedores e empresários que optam por gerar um impacto social e, ainda assim, obter retorno financeiro e que não precisam de uma organização sem fins lucrativos. Existe uma cartilha para quem deseja realizar esse tipo de atividade, é a Carta de Princípios para Negócios de Impacto no Brasil, conheça AQUI.

A definição exata de Negócio de Impacto quem dá é a Força Tarefa de Finanças Sociais, “empreendimentos que têm a missão explícita de gerar impacto socioambiental ao mesmo tempo em que produzem resultado financeiro positivo de forma sustentável”. Nada mais é do que a inovação de novos mercados aliado à promoção da transformação social, que pode assumir diferentes formatos: associações, fundações, cooperativas ou empresas.

OS PRINCÍPIOS

Existem quatro princípios para se realizar um negócio de impacto, segundo a Força Tarefa de Finanças Social, e são eles:

1. Compromisso com a Missão Social e Ambiental – propósito de gerar impacto socioambiental positivo explícito na sua missão.
2. Compromisso com o Impacto Social e Ambiental Monitorado – conhecem, mensuram e avaliam o seu impacto periodicamente;
3. Compromisso com a Lógica Econômica – desenvolvem mecanismos para gerar receita própria;
4. Compromisso com a Governança Efetiva – possuem uma governança que leva em consideração os interesses de investidores, clientes e a comunidade.

Como é possível notar, os negócios de impacto são bastante amplos e vai desde negócios em educação até escritórios de advocacia que trabalham em prol das demandas sociais, passado por temas como mobilidade urbana e construção civil.

Mas o negócio de impacto é muito mais do que falar. É necessário que a empresa ou organização realmente tenha como pontos chaves os ítens da Carta de Princípios para Negócios de Impacto. Não é apenas dizer que faz, é mostrar com dados, documentos e planejamento a correta implementação de uma ação.

As principais características de um negócio de impacto são:

– É, necessariamente, um modelo de negócio que garante a rentabilidade e não precisa de doações;
– Tem como ponto de partida algum tipo de inovação;
– Comercializar produto ou serviço que age em prol das questões socioambientais;
– O produto ou serviço vendido precisa sustentar financeiramente a empresa que o criou ou desenvolveu;
– É eficiente;
– Há uma preocupação em, de alguma forma, melhorar a vida de um ou mais grupos de pessoas.

LUCRO DOS NEGÓCIOS DE IMPACTO

A distribuição de lucros é opcional nesse tipo de negócio, já que isso não é um dos princípios que estão na Carta. No Brasil, existem 3 formas principais:

1. Organizações da sociedade civil com atividades de geração de receita e que podem receber doações, mas não podem distribuir lucros;
2. Negócios sociais com formato jurídico de empresa e que visam ao lucro, mas que reinvestem esses recursos inteiramente nos negócios;
3. Negócios de impacto que distribuem lucros a seus investidores.

O incentivo a esse tipo de negócio é a melhor forma de fazer com que mais empresas adotem uma postura social. Comprar e consumir de organizações com esse comportamento é a principal coisa que o consumidor pode fazer. Parcerias também ajuda muito, além de repassar informações (sempre verdadeiras) sobre a diferença de quem trabalha com negócios de impacto. É possível transformar comunidades inteiras e ainda gerar lucro. Para quem é investidor, a escolha por empresas que trabalham dessa forma também ajuda e muito, porque só assim vai ser possível que empreendedores de negócios de impacto possam desenvolver e/ou produzir serviços e produtos que abrangem os princípios defendidos.

Fontes:
ecycle.com.br
SEBRAE
ice.org.br
Kaleydos