Olimpíada de Tóquio 2020: pódios serão feitos de plástico reciclado

podio-plastico

Os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 terão os pódios feitos de plástico reciclado. A ideia dos organizadores do evento é coletar cerca de 45 toneladas de plástico de casas locais e dos oceanos para 100 plataformas que servirão para receber os medalhistas de ouro, prata e bronze da competição.

De acordo com a ONU, o Japão gera mais resíduos plásticos per capita que qualquer outro país do mundo, com exceção dos Estados Unidos. Os organizadores de Tóquio-2020, então, têm como meta Jogos Olímpicos ecológicos e sustentáveis e anunciaram várias medidas para alcançar o objetivo.

Os moradores poderão colaborar

As caixas de coleta serão colocadas em mais de 2 mil pontos da rede de supermercados AEON. Lá, os japoneses poderão deixar a quantidade de plástico que quiserem para contribuir com o projeto. O próximo passo será feito por uma das patrocinadoras do evento, a Procter & Gamble, que transformará o material coletado nos pódios.

“Ao enviar essa mensagem para o Japão e o resto do mundo, achamos que este projeto terá um grande significado”, disse Toshiro Muto, diretor executivo do Comitê Tóquio 2020, em entrevista a repórteres japoneses.

As medalhas dos atletas serão produzidas com metal reciclado

Além dos pódios ecologicamente sustentáveis, as medalhas dos atletas serão produzidas com metal reciclado. A coleta começou em 2017, onde cidadãos e empresas foram convidados a doar os aparelhos eletrônicos descartados (telefones celulares, computadores antigos). Os organizadores pretendem coletar 30,3 kg de ouro, 4,1 kg de prata e 2,7 kg de bronze. As roupas dos atletas japoneses também serão produzidas com material reciclado

fonte: gazetaesportiva