Michael Stephen, chairmam da Oxo-Biodegradable Plastic Association ( OPA ) fala durante a conferência da União Europeia em Bruxelas

micro plástico peixe

Abordando o problema do microplástico, ou pó de plástico como algumas pessoas se referem, Stephen confirma o que as pesquisas científicas já tinham comprovado. O evento ocorreu em 28 de setembro.
Micro plásticos estão presentes na nossa água de torneira e alimentos e são originados da fragmentação dos plásticos comuns, tanto faz serem de origem fóssil ou de origem renovável como os do Etanol de cana de açúcar ou milho. Somando a isso tudo os falsos plásticos biodegradáveis sem certificação, todos estes plásticos vão virar micro plásticos no meio ambiente. E já fazem parte da nossa cadeia alimentar.

micro plástico peixe
Foto Instituto EcoFaxina – Filhote de peixe com microplásticos originados de plásticos comuns não biodegradáveis

A OPA é a autoridade mundial certificadora dos plásticos recicláveis e biodegradáveis por processo de oxidação. O sistema de biodegradação de plásticos d2w™ é certificado pela OPA, assim como é certificado no Brasil em conformidade com a norma ABNT PE-308.01, e também em conformidade com a francesa AFNOR, pela americana ASTM, pela britânica BS, entre outras normas internacionais de biodegradação e não ecotoxicidade de plásticos.

Veja o vídeo do Sr. Stephen aqui
Visite o site da OPA aqui

Nossas águas, oceanos e alimentos não precisam mais ser contaminados pela fragmentação dos plásticos comuns não degradáveis. Basta adicionar d2w™ e eles serão 100% biodegradáveis e sem resíduos nocivos ou plásticos no meio ambiente.