É possível viver sem plástico?

e possivel viver sem plastico blog

Você já tentou imaginar a sua vida sem plástico? Sem nenhum plástico, nada mesmo?

Pois é, parece até impossível. E é mesmo. Sempre que falamos de plástico, lembramos das sacolas de supermercados ou das embalagens de fast food e delivery. Mas quando pensamos que esse material está também nas cartelas de remédios, em eletrodomésticos, na capa do celular, na embalagem dos produtos de limpeza e de higiene, teclados de computadores e em muitos outros lugares, até em roupas (fios de poliéster, por exemplo), imaginar a não existência do plástico fica difícil.

Na edição do ENEM de 2009, as questões 107 e 108 explicavam o fato da imensa dificuldade de eliminar o plástico da vida diária, já que o material é atóxico, ou seja, quando em contato com outras substâncias, o plástico não as contamina; ao contrário, protege o produto embalado.

Existem também outros três pontos do uso dessa substância em larga escala: é leve, quase não altera o peso do material embalado; o custo é muito menor do que produzir os mesmos objetos com outros materiais (imagina só uma escova de dente de madeira e cerdas naturais ou vegetais, ou até mesmo presunto e queijo em embalagens de papel puro – o que deixaria o alimento ressecado -, o valor seria muito maior); e é 100% reciclável. Mas isso não significa que é 100% reciclado, já que o Brasil ainda não tem um programa nacional de reciclagem, muitas vezes o descarte não chega às cooperativas. E aqui encontramos o maior problema: o lixo plástico jogado indevidamente na natureza.
Quando o plástico está em uso, ele é um ótimo material, como dito acima. O que representa uma ameaça para o planeta é o que é feito dele depois do uso. Pensando de uma forma sustentável e sabendo que é praticamente impossível viver sem plástico, a embalagem biodegradável se destaca como material alternativo.

Uma embalagem é considerada biodegradável quando a sua decomposição natural acontece por ação de microrganismos. A biodegradação acontece por ação de bactérias e fungos, que convertem o material em biomassa, dióxido de carbono e água. A vantagem de dos materiais biodegradáveis é que a sua permanência no ambiente é muito menor do que as embalagens não biodegradáveis. Isso diminui em muito as chances de efeitos nocivos do descarte incorreto.

Como foi possível analisar, a vida sem plástico é muito difícil, arriscada e não resolve outros problemas maiores de poluição. Informar-se sobre cooperativas de coleta seletiva, buscar por empresas que utilizam materiais biodegradáveis e preferir esse tipo de plástico na hora do consumo faz toda diferença.

Fontes: ecycle.com
ENEM – MEC
BHrecicla.com.br
Revista Super Interessante
Goethe Institut