Dia do Meio Ambiente: por que é tão importante?

MEIO-AMBIENTE-BLOG

Em 1972, em Estocolmo, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, a ONU (Organização das Nações Unidas) estabeleceu como aquele o Dia Mundial do Meio Ambiente, que passou a ser todo dia 5 de junho. Essa data, escolhida por coincidir com a data de realização da conferência, tem como objetivo principal chamar a atenção de todos para as questões ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais, que até então eram considerados, por muitos, inesgotáveis.

Nessa conferência, que ficou conhecida como Conferência de Estocolmo, foi onde começou uma mudança no ponto de vista do tratamento dos problemas ambientais em todo o mundo. Foi aí que alguns princípios foram estabelecidos para orientação da política ambiental mundial. Mesmo com o grande avanço que a Conferência de Estocolmo trouxe, os problemas não foram todo solucionados a partir daí.

Essa primeira Conferência teve seu principal desdobramento, duas décadas depois, na ECO 92 (ou Rio 92). A ECO 92 foi uma outra reunião mundial para discutir os problemas ambientais, que aconteceu no Rio de Janeiro e que se diferenciava da anterior por contar com a presença de chefes de Estado. Isso somente evidenciou que as questões relativas ao meio ambiente tinham ganhado a atenção das políticas governamentais, finalmente. Basta lembrar que, em nível nacional, 1992 é o ano de criação do Ministério do Meio Ambiente.

Atualmente, a preocupação em torno do meio ambiente só aumenta. A destruição constante do habitat e a poluição de grandes áreas, por exemplo, são alguns dos pontos que exercem maior influência na sobrevivência de diversas espécies.

Os impactos causados pelo crescimento desses problemas precisam de ações, além dos governantes, da população em geral. Dentre as principais questões, é possível destacar o o descarte inadequado de lixo, a falta de coleta seletiva e de projetos de reciclagem, consumo exagerado de recursos naturais, desmatamento, inserção de espécies exóticas, desperdício de água e esgotamento do solo.

Em 2019, o tema proposto pelo PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) foi o “Combate à poluição do ar”, e o país-sede foi a China, e foi um dos temas mais importantes até hoje. “Segundo dados da ONU, 7 milhões de pessoas em todo o mundo morrem prematuramente por ano devido à poluição do ar”, afirma Pedro Dallari, professor do Instituto de Relações Internacionais da USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da Universidade. Segundo ele, esse tema também ainda é discutido de forma incisiva no Brasil, com a poluição do ar sendo causada principalmente pelos automóveis e caminhões.

Já em 2020, o tema é o #PelaNatureza – uma reflexão sobre como construir um mundo melhor no pós-pandemia. Dessa vez, devido à situação mundial atual, a conferência está sendo realizada de modo online durante toda a semana.

Para reforçar o caráter de cooperação e coletividade do Dia Mundial do Meio Ambiente, o PNUMA articulou uma rede de organizações parceiras em todas as regiões do país. Até o dia 7 de junho, SOS Pantanal, Onçafari, Centro Sabiá, Projeto Coral Vivo, Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Saúde e Alegria, Uma Gota no Oceano, Instituto Alana, Instituto Lixo Zero, Route Brasil e Engajamundo irão promover diversos diálogos e atividades em suas redes sociais. Entre os assuntos que serão discutidos estão: como ser sustentável na quarentena, efeitos do aquecimento global na biodiversidade e nos recifes de coral, agroecologia e a interdependência na teia da vida e educação para o desenvolvimento sustentável. A programação completa está disponível no site do PNUMA.

 

Fontes: USP – Universidade de São Paulo
Brasil Escola
nacoesunidas.org
ONU Brasil
UOL Educação e Meio Ambiente
worldenvironmentday.global