Como evitar problemas de alagamentos e enchentes?

Alagamento-700x400

Com o excesso de chuvas em algumas épocas do ano e a falta de manutenção dos órgãos competentes e a baixa conscientização da população em respeito dos lixos jogados em lugares inadequados, muitas vezes acaba tendo como resultado: ruas, avenidas, casas e comércios se enchendo de água.

Mas esse feito, nada mais é do que uma causa natural que por muita vez é agravada pelas ações humanas, mas há algumas medidas que podem minimizar esse problema. Veja agora algumas maneiras de prevenir as enchentes e alagamentos:

Áreas verdes:

Quanto mais espaço coberto por vegetação, melhor. O solo não pavimentado absorve mais água da chuva, permitindo que a água penetre no solo e chegue aos lençóis freáticos, ao invés de escorrer por ruas e avenidas. O desmatamento também causa um efeito muito prejudicial chamado assoreamento, que é quando as terras das margens ficam sem raízes que a segurem e é arrastada para o rio durante a chuva.

É muito importante não construir casas nem desmatar áreas próximas às margens dos rios.

Pavimentos sustentáveis

Existem pavimentos sustentáveis que deixam a água das chuvas infiltrarem em sua estrutura, isso ajuda na redução das ilhas de calor, recarga dos aquíferos subterrâneos, remediação da poluição do pluvial e manutenção das vazões dos cursos d’água nas épocas de seca.

Lixo no seu devido lugar

O descarte incorreto dos lixos muitas vezes contribui para que ocorra alagamentos, pois o lixo acaba sendo direcionado para os bueiros e rios, fazendo com que eles venham a transbordar. Essa poluição da água nos rios e esgotos, gerado pelo lixo descartado incorretamente contribui também para o fim do ecossistema que existe ali no lugar, pois, com excesso de detrito no fundo, o rio fica mais raso, gerando enchentes.

Assim como as dicas citadas acima, nas grandes cidades existem algumas obras que podem ser realizadas para prevenir enchentes e alagamentos como:

– Barragens (seguram as águas quando elas subirem);
– Piscinões (reservatórios que armazenam o excesso de água);
– Canalização de córregos (impede que o lixo seja jogado nos córregos);
– Desassoreamento dos rios (aumenta a profundidade do rio, retirando terra de seu leito).